Assuntos de Goiás TV

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Pesquisa Grupom revela números desfavoráveis as candidaturas de Friboi e Gomide

A pesquisa Tribuna do Planalto / Grupom avaliou as intenções de voto para o governo do Estado em Aparecida de Goiânia. Em dois cenários, em que Iris não participa, o ex-prefeito de Senador Canedo Vanderlan Cardoso (PSB) está na frente com pequena vantagem sobre os demais. A divulgação da pesquisa é realizada em parceria com a Rádio 730.

O que chama mais atenção na pesquisa é que nem Júnior Friboi e nem Antônio Gomide decolaram junto a opinião pública, apesar de ambos estarem em franca campanha para se viabilizar como candidatos e ocupando a mídia com mais frequência que os demais. 

Iris liderando com números extraordinários não chega a ser uma novidade, a rejeição estrondosa de Marconi também não é surpresa para ninguém, e se para alguns é surpresa ter Vanderlan liderando na região pesquisada, isso se justifica por que a maioria da população não conhece Friboi e nem Gomide.

Ao que tudo indica Iris Rezende, caso venha ser o candidato do PMDB pode repetir a vitória em Goiânia e Aparecida como ocorreu em 2010. Sem Iris no páreo, Marconi Perillo parece que teria mais trabalho na lutar contra a própria rejeição junto ao eleitor do que contra os outros (pré) candidatos.

Quando os números de uma pesquisa não são favoráveis a determinado pré candidato, logo tratam de desqualifica-la ao invés de divulgar seu resultado, os marqueteiros de plantão trabalham em cima destes resultados e buscam reverter ou manter o cenário apresentado, inteligentes que são os encarregados de construir uma candidatura consistente não vão dar murros em pontas de facas ou iludir seu grupo político ou a si mesmos.

Antônio Gomide aparece atrás de Friboi em qualquer cenário, até mesmo quando o assunto é rejeição, neste quesito também foram surpreendentes os números auferidos, pois os números de Friboi (29,8%) e de Gomide (25,3%) só não são piores que os de Marconi Perillo e Ronaldo Caiado, o que deve preocupar ainda mais os defensores das duas pré candidaturas.

Marconi Perillo trabalha para recuperar o prestígio e os números não são nada animadores, principalmente quando o assunto é rejeição, a cada pesquisa a base aliada deve enxergar que o trabalho esta errado ou fora do eixo para que o Governador reverta o quadro e busque o apoio da população para o seu projeto de reeleição.

Muitos podem até achar que é cedo para definições, mas a rota a seguir e a forma que o trabalho vai ser desenvolvido já esta é atrasado e em tempos de "era da informação" não dá para deixar para a última hora para se apresentar para o eleitor como a solução, mais viável.

Claro que a campanha só estará liberada à partir de Julho, mas interação com a população por exemplo, seja em redes sociais, entrevistas e outros meios legais tem como pôr o bloco na rua, antes que seja tarde demais.

Seguidores